Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

Rasante

A CARNE

 

 imagem tirada da net

 

A CARNE 

 

A poesia mudou-se

o tempo morreu

vivo agora

de instante

no corpo

que é teu.

 

Entregue

por nós

sem intermezzo

misteriosamente

encarnados gestos

eternamente.

 

Os intervalos?

São um vazio

caras implodentes

num sorriso sem prazo

dose cheia

da maneira.