Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rasante

Rasante

BIS ou BES? Duas Fátimas, duas noites...

 

 

A noite de ontem está no papo. O 12 para 13 em Fátima é qualquer coisa de extraordinário.  Quem bota opinião sem ter "experimentado",  é o mesmo que discorrer sobre uma comida que nunca comeu. E a opinião botada assim, vai baixando de voz nas horas decisivas, lá mais para depois dos  60, 70. Nisto estou como  Saramago, naquela tarde na Culturgest, num dos seus lançamentos de "Caim", o meu livro preferido  e curiosamente o dele também; isto dito por ele. Estou como  Saramago: "quem quiser acredite!". Hoje à noite, outra Fátima, outro Espírito Santo. BIS? Quem sabe! Vamos a ver como isto do BES se vai passar no Prós e Contras de hoje. A ver quem lá estará para contar... não vá a haver um "Pentecostes" do "contra" e começe cada um a falar na sua própria língua, mas neste caso sem se entenderem! A Torre de Belém está sempre Presente. A Fátima bem lhe quer dar luz. 

 

Geralmente sei ao que vou. E neste saber, cabe uma certeza: a realidade fala sempre mais alto do que as vozes. O BES tem "falado" muito, e ainda nem tudo foi dito. Nem quem disso fala, diz tudo o que sabe - ou o que lhe convem....às vezes as duas coincidem; mas graças a Deus que nem sempre é assim, ou seja, há quem diga o que não convem, se é preciso que seja dito. E as bagas vêm num cacho, muitos vezes esquecido on purpose. Cheira-me a esturro tudo o que vem pela metade ou a conta gotas. Das poucas certezas que tenho, esta bate todas: a incerteza do morrer, na sua carga de condicionalidade absoluta. Posso prometer muitas coisas à Senhora mais brilhante que o sol, mas não lhe posso prometer, nem a Ela, nem à outra Fátima, que logo à noite estarei, por exemplo, na Fundação Champalimaud. Posso querer sim informar com rigor e olhando a tudo o que está em causa. 

 

É precisa grande pinta na Folha ou no cartão de visita, para pôr na mesa as cartas todas. São poucos os que fazem 

10 comentários

Comentar post