Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


27
Set17

Cheira-me a ditadura

por Fátima Pinheiro

cavalob1.jpg

Imagem de um filme de Tarkovsky

 

Agora são postos no mercado outra vez. Refiro-me aos célebres cadernos de atividades rosa e azul. A Porto Editora, que por recomendação de altas autoridades tirou os livros do mercado,  diz ter ficado agora comprovada "a não existência de qualquer discriminação". Santo Deus, então não se viu logo, como a própria empresa reconheceu? Trata-se de matéria que  Ricardo Araújo Pereira desmontou em segundos! Mas não. A editora afirma que foi necessária "uma análise serena e ponderada de um caso que gerou imediata polémica assim que foi conhecido". A editora que há dois dias voltou a por os azuis e rosas nas livrarias aproveitou a ocasião "para denunciar o que classifica de lamentável manipulação". Pois eu também lamento, mas sim outra manipulação, não a das redes sociais, mas a do toque e foge do Governo. E ai Jesus, que antes de Domingo já posso ir comprar os cadernos.

Eu sei o que é ditadura. Quando ensinei na Universidade um colega disse-me: cuidado, olhe que já se sabe que você pertence ao Comunhão e Libertação...Quando fiz umas conferências numa prestigiada Universidade Russa, e a pedido, contei o fenómemo Fátima, na parte mais picante alguém entrou na sala a mandar-me calar. Eu como só tenho medo de baratas, deixei-me estar, continuei e terminei.  Terminei o que tinha preparado, que foi seguir o que a vaticanista Aura Miguel escreveu sobre o tema, o livro "O segredo que conduz o Papa". Foi para não me perder com especulações sobre o tema e porque considero ser o melhor livro sobre Fátima.

Já agora, quando a Aura Miguel me fez uma visita a Moscovo, um grupo de amigos russos ficou tão interessado que decidi arranjar maneira de o publicar em russo. Pedi ajuda e dinheiro e a Aura teve que voltar a Moscovo para o lançamento. Foi um evento memorável. Estavam representantes ortodoxos, ao mais alto nível. Diplomatas, e muitos amigos. Não foi uma beatice católica.

A autora fez a apresentação do livro em italiano.  Tinha recebido um convite para irmos jantar, a seguir à cerimónia no Kremlin, na residência de um grande diplomata italiano. E hoje é tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes