Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


E o respeito pelos mortos que ainda estão vivos? Um Panteão não é um lugar para jantares ou coisas do género. Ponto. Volta não vai vem à baila. Agora foi por causa do encerramento vip da Wesummit. Levantam-se as vozes dos que se justificam e dizem não serem responsáveis. Levantam-se as vozes dos que lá têm família. Levantam-se as vozes dos opinion makers. É compreensível. E surgem-me à cabeça nomes de vivos célebres, que hão-de gerar polémica de se saber se devem ou não ir para o Panteão. É compreensível.

Contudo o que penso hoje acima de tudo é na consciência do que é bem e mal –palavras hoje em dia aparentemente demodée, mas afinal não tanto porque senão não teríamos esta procissão de opiniões -, de que cada um de nós é capaz do melhor e do pior, e que não sabemos é tratar de quem está vivo. Há pessoas que são figuras públicas, e dessas há uns que são políticos. Por essa razão é-lhes exigido que respeitem os vivos que um dia, tal como esses políticos, vão morrer. E não sei se irão ou não para o Panteão. Há um perfil de ser panteonável?

O que sei é que cada português deveria merecer respeito. Um tratamento humano por parte de quem nos governa. Cada um tem a vida dupla ou tripla que entender, mas está mal. Não se brinca à política. Duplos só nos filmes. Tenham juízo, não falem mais do Panteão, já percebemos.

Não é tempo de dizer que Portugal é saloio, por pôr a Websummit nos píncaros. É tempo de cuidar dos nossos vivos. Preciso de dizer como? Tratem das florestas, não digam que os presos comem bem porque é mentira, ponham os criminosos na cadeia para a inserção social, e tratem-nos bem, mas sem presos vip. Não suspendam penas, resolvam logo. Não adiem processos, num sistema pior que kafkiano (porque este era só no papel). A “justiça” é tantas vezes falsa, cúmplice. Têm todos telhados de vidro, não é? Só pode ser.

Não digam que a eutanásia é bom, ponham em ação os cuidados paliativos. Eutanásia é matar, e ninguém é dono da sua vida. Os que decidem que assim querem morrer é porque nós não estamos lá. E os media estraríam a dormir, quando no fim de semana passado passou a Marcha pela vida, em três cidades deste nosso panteão?

Temos a nossa vidinha e investimos no green, no saudável, no futuro. Mas qual futuro? Quais alterações climáticas cabeça de cartaz! Os jovens entretêm-se nos Urbans. Arranjem-se ofertas atrativas. E depois acontecem os tais espancamentos até à morte, e como tudo o que é difícil, segue a marinha.

Não cortem no que realmente nos torna mais humanos. Na educação, que acaba por ser um frete e stress para todos: pais, filhos e professores! E na cultura? Desta nem digo nada. É uma vergonha. Sejam humanos. E se fizéssemos tudo para todos irmos para o Panteão? Mesmo. Não basta um país de mortos vivos. E o que me custa muito é ver as provas à vista, e, mesmo assim, branqueamento dos tipos que me andaram a governar a roubar...Dedicam-se agora à escrita. O dinheiro devia ir para os Hospitais. Minorar o sofrimento. Mas não, do que eles gostam é de vir na primeira página dos novos jornais ( agora on line, é estarem sempre a aparecer), e pelas “melhores razões”. Deixem lá o Panteão sossegado, e tirem mas é as lagartas do almoço dos nos filhos. Deixem-se de tretas. E a miúda que tirou as fotografias tem um processo disciplina em cima!!!! 

E encontrei a lagarta! Nunca sabes onde jantas, não é Costa? Tinhas a vaca e o queijo na mão. De acordo com a lei, bastava teres dito NÃO. Olé! Ao menos não havia lagartas no evento...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes