Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rasante

Rasante

Enamorar-se ou apaixonar-se?

uma praia da net


"O amor romântico costuma ser muito falso: ninguém vive mais enganado que um apaixonado e poucos sofrem tanto como ele. O amor autêntico tem tanto a ver com o enamoramento, que hoje é o sonho por excelencia, o único mito que ainda resta no Ocidente. No amor autêntico não se espera nada do outro; no romântico, sim. E mais: o amor romântico é essecialmente a esperança de que o parceiro nos dará a felicidade. Quando nos apaixonamos, sobrecarregamos o outro com as nossas expectativas. E tais são as expectativas que carregamos sobre o ser amado que, no fim, dele ou dela já não resta praticamente nada. Então o outro é simplesmente uma desculpa, uma máscara das nossas expectativas. Por isso costuma passar-se tão rapidamente do enamoramento ao ódio ou à indiferença, porque ninguém pode satisfazer expectativas tão monstruosas (...). O ser amado não existe para que o outro não se perca, mas para se perderem, juntos, para viverem, em companhia, a libertadora aventura da perdição." É o chamado FALL in love. Não sei dizer isto melhor, mas subscrevo cada linha deste livro que leio, enquanto releio os Maias.

11 comentários

Comentar post