Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


22
Ago14

Gosto de observar as ressacas

por Fátima Pinheiro

imagem tirada da net

"Tudo o que parece é." Ensinaram-me que era ao contrário: "nem tudo o que parece é." Na escola ensinaram-me uma "Alegoria da Caverna" que não tem nada a ver com o que Platão quis dizer. A herança cultural que me cabe, e que espreita em cada esquina das minhas "cenas" quotidianas, invade-me mais platónica que aristotélica. Na Universidade ensinaram-me que Santo Agostinho é platónico e que S.Tomás é aristotélico. Depois foi preciso von Balthazar ser citado para ouvir dizer que a verdade é sinfónica, quanto já se sabia. Um cristianismo dualista? Não há. Se há quem pense que sim, que o cristianismo é "esquartejante", ou não sabe o que é o cristianismo ou não sabe o que é o dualismo. Observar, observar e observar, é preciso. Ninguém é feliz de beber de um ideal. Feliz é aquele que "bebe" de pessoas. Se a água for podre melhor morrer de sede do que de uma ideia que, por definição, não "sabe" acontecer. Chama-se a isto "cair na real".

Mas como estas ideias falsas foram passando, e muitas delas por práticas e prédicas a condizer, o ditado tem vingado e vive-se em dualismos constantes. Dizem os místicos de todos quadrantes que é preciso deixar assentar o lodo para começar a ver. E que ver não é difícil, que o difícil é querer ver. Simone Weil bem frisou que a mãe das virtudes é a atenção; e que é esse desejar a luz que produz luz. Platão nunca disse que as sombras projectadas no fundo da caverna eram aparências. E que no "mundo lá fora" é que era. O que ele disse foi que as sombras tinham a realidade de serem aparências. Eram aliás tão reais que foram elas a suscitar o interesse de um dos escravos a querer ir mais longe. Tudo interligado, portanto.

Por tudo isto, do que gosto é de observar. Não que seja isto um estar de "fora". Antes pelo contrário, observar é beber. Mas há "beberes e beberes". A selectividade aprende-se no tipo de ressaca que se tem. Depois é escolher.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De kika a 22.08.2014 às 10:23

Percebi que a sua noite foi curta. Curiosamente a minha também .
No seu caso até nem se nota nada , até está inspirada.
Para mim nem todos os livros são bons. Alguns são para a literatura
o que o McDonald's é para a gastronomia.
Como sempre tudo isto sem qq pretensão .

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes