Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

Rasante

Há cérebros azuis e cérebros cor de rosa

cérebro.jpg

Muitos conhecem o video de Mark Gungor, acerca da diferença entre o cérebro do homem e o cérebro da mulher. Mas como eu só agora o vi, quero partilhar aqui. Vale a pena ouvir com atenção porque ajuda a esclarecer a confusão que por aí anda sobre orientação sexual. Quero sublinhar a distinção essencial que ele faz entre homem e mulher, rapaz e rapariga, menino e menina, azul e rosa. O seu senso comum, a sua descrição realista,  arrasa qualquer outra postura.  
Qualquer outra visão voluntarista de ser isto ou aquilo, seja de que mistura de cores for,  pára nesta evidência de uma matriz sólida e incontornável. Não há outra hipótese. Ou uma cor ou outra. O mais são construções consideradas mais modernas de quem, infeliz ou a bel prazer, constrói uma identidade à sua medida. Nuns casos com muita dor e sofrimento. 

Não falo de cor. Ando no terreno, entre as gentes. Mas digo isto porque já estou a ver a catalogarem o meu discurso de retrógrada, tótó, conservadora, e isso é mentira. Não me importa o que me chamam. Importa-me sim o busilis da questão. E por isso reconhecer a nossa humanidade. E gritá-la. Não que ela precise de defesa.  

A verdade é que todos entendem este homem, muito claro e incisivo no que diz.