Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


27
Nov17

I will ever surrender

por Fátima Pinheiro

cavalo 3.jpg

 

Render sim, por uma razão. Está provado que, por razões incompreensíveis, quem é para sair de cena, sai. Do que valeu viver então? Basta um momento de gosto de plenitude, para que tenha existido uma plenitude como promessa de vida. Por muito "apenas" pressentida que fosse. Promessa, apenas. Quem não vê ou não se lembra, peça ajuda.Eu peço. Mas esta cultura da autonomia a todo o preço não "acha" bem. 

Contudo a vida é mais que eu, mais que todos nós todos somados. Não adianta fingir ou iludir as circunstâncias. Aos que morrem não basta "prolongar-lhe" a vida no meu coração porque também ele terá prazo de validade. As estátuas ou outro género de prolongamento sabe a pouco. 

We will ever surrender? O melhor é rendermo-nos à evidência. Estavas  agora  não  estás. E o que a fazer é seguir o pressentimento. Não me renderei à luta. Continuarei a perguntar porquê, mesmo depois de ter "encontrado."

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


Links

imagens rasantes