Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

Rasante

O Governo já manda nas pilinhas e nos tomates!!!

202649_434668723251227_219974845_o.jpg

 

 

Se havia dúvidas, elas deixaram de existir. Um Governo que manda agora uma editora retirar um livro do mercado (um livro que tem um ano) é um perigo.  A sexualidade, a ser orientada para as cores todas - o que nos querem dizer com bandeiras com o arco iris; vi agora uma hasteada num edifício camarário, por sinal a achar-se "moderno" - é afinal a defesa de pessoas assépticas e cinzentas. Sem tomates no pensamento.  Que se deixasse ao menos o azul e o rosa. Mas não, é tudo igual. Os nossos miúdos perderam a graça, a pinta, de serem estimulados a pensar.  Só se pode pensar de forma ideológica. 

Mas quem é o Governo para impor uma ideologia género "só porque sim". O decidir porque "decidir é que é". Que pobreza de humanidade. Quem manda em mim, a obrigar-me a pôr palas no que posso encontrar nas livrarias? Palas no meu pensamento? E nada de confusões com o gasto argumento de Sousa Lara, Saramago e Inquisição. Alhos não têm a ver com bugalhos. E tomates foi o que faltou à editora. 

Homologar o pessoal a decidir o que não é susceptível de decisão, é uma modalidade de governo em abuso de poder. Diradura sexual é ditadura. Pior: é admitir que eu não posso ser na minha bela e única singularidade de ter nascido mulher, gira, com olhos castanhos, e para o gorduchito. Leiam o que quiserem! Mas não me interditem de ler o que eu quiser. Cortem os tomates! Eu passo,  e luto por um mundo colorido que não tem a minha autoria. Tem sim a autoria da minha liberdade. 

Tenho o privilégio de ter amigos que dizem ser homosexuais. Mas não se contam os segredos.