Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




PRESS RELEASE

 

Aqui vão os temas e nomes do FALEMOS dos OUTROS. Vão ser uns belos Serões na Cidade que tem o Museu mais filosófico de Portugal. É tudo por conta da casa, "Hora" Eça!

A Casa-Museu Medeiros e Almeida acolhe uma iniciativa da bloguista Fátima Pinheiro: CONHAQUE-PHILOhttps://www.facebook.com/pa…/Conhaque-Philo/520931661373616… . Durante 7 sessões semanais, à 3º feira, FALEMOS dos OUTROS.

Esta iniciativa pretende ser apenas uma conversa, com tema pré definido, mas informal, provocadora e desafiante entre quem desafia e todos os que quiserem assistir e ser desafiados, todas as 3ªs à noite entre 4 de Novembro e 16 de Dezembro, com os temas que abaixo se indicam. A moderação é feita pela bloguista – que é filósofa – e, no primeiro e no último encontro, em conjunto com a jornalista Ângela Silva.

 

4 Nov – FALEMOS dos OUTROS - Eduardo Lourenço e Sofia Areal
11 Nov – A gestão do amor - António Pinto Leite e Isabel Salvado Alves
18 Nov – O que pode a literatura - Maria do Rosário Lupi Bello e Paula Mendes Coelho
25 Nov – As curvas do mundo - Francisco Seixas da Costa e Jaime Nogueira Pinto
2 Dez – E a leste? - José Milhazes e Henrique Monteiro
9 Dez – O que “faz” a beleza – José Mouga e Luísa Pinto Leite
16 Dez – O que é “selecionar”- Fernando Santos e…

 

A Sala do Lago da Casa-Museu vai-se transformar num espaço descontraído, onde cada um poderá acompanhar e participar nesta iniciativa sentado a uma mesa enquanto bebe um café, bebe um vinho... ou mesmo um conhaque.

 

A colecção de 250 relógios de António Medeiros e Almeida introduz-nos logo no tempo, tema central das filosofias. O que andamos aqui e agora a fazer? O filósofo com todas as letras não anda de cabeça nas nuvens. Tales de Mileto, um dos pré-socráticos, era um homem de ciência e de grande sentido práctico. Assim também este empresário, que nos deixou esta casa onde morou e que a encheu de uma beleza extraordinária. A urgência dos negócios não o fez abdicar da Arte nem das suas razões. Haverá muitas razões, é certo. Mas terão uns melhores razões que outros? E quem é o árbitro? Cabe a cada um decidir quem tem razões "melhores"? Mas com que base? Cabe a cada um esse trabalho "crítico”. Mas como? A Filosofia ajuda porque o seu principal trabalho é fazer as distinções essenciais. 

 

Em sete encontros, que são uma espécie de “serões na cidade”, estarão de cada vez uma ou duas pessoas “especiais”, de diferentes talentos e obras, a quem perguntaremos o que quisermos. Este projecto caiu-me ao colo e lá estarei a moderar, e principalmente a aprender. É um mergulho no meu “eu” (e num dos mais belos “lagos” que já vi). A Filosofia não é um corte com a vida, mas uma forma de a enriquecer. É cara alegre, porque in vino veritas, conhaque é conhaque, e a filosofia muito “ociosa”. Se for bom, em Janeiro haverá mais se Deus quiser.

 

TODAS AS 3ªs FEIRAS entre as 21.30 e as 23.30 – Sala do Lago

ENTRADA LIVRE
CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA
(entrada pela Rua Mouzinho da Silveira, nº 6 Lisboa)
Facebook: https://www.facebook.com/casa.museu.medeiros.e.almeida
Website: www.www.casa-museumedeirosealmeida.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De anonimo a 29.10.2014 às 18:49

Não gosto muito de falar dos outros, não sou indiscreto.
Às vezes as pessoas preocupam-se mais com os copos que os outros bebem e não olham para os copos que elas proprias bebem.

Comentar post





Comentários recentes