Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


16
Jul17

 

images (2).jpg

Pois é, já que não te posso  falar cara a cara (embora gostasse muito), escrevo-te esta carta, que espero te chegue às mãos. Tenho três filhos e da experiência que tenho retiro autoridade para te dizer umas palavras. E escrevo porque todos te devemos, e porque és "nosso", e porque és bom rapaz. Apareces todos os dias nas redes sociais, e só por isso é impossível não te seguir. Até penso que às vezes abusam, e se metem onde não devem. Mas esse é o preço de quem é uma estrela.

O último episódio foram as declarações do médico Gentil Martins. Eu percebo-o. Ele é um homem bom e tem dedicado a sua vida às crianças. E, tal com eu, não gostaria concerteza que nunca tivesses conhecido a D. Dolores, a tua querida mãe por quem tudo fazes. Como tudo fazes pela tua família. Os filhos que compraste, por muito dinheiro que venham a ter nunca poderão comprar a D. Dolores deles. Por  isso te peço: não compres mais!!! Não alugues mais barrigas, fazendo com que as donas delas, nunca venham a conhecer quem cuidaram no seu ventre. Mesmo que o tenham consentido, é coisa que não se faz. Em jovem consentimos muitas coisas de forma precipitada.

Eu não condeno ninguém, não me compete. E acreditando num Deus bondoso e cheio de misericórdia não creio que Ele te condene. Se há alguém que te pode condenar és tu mesmo.  Irás um dia, espero, sofrer com o que fizeste. Negares a mãe aos teus filhos.  Claro que eles vão ter tudo. A D.Dolores, as tuas manas, e sabe Deus quem. Agora, os teus filhos não vão ter o mais importante,  "aquilo" que não há dinheiro que compre , a estrela que nos trouxe à vida. Ora diz- me lá quanto custa a D.Dolores? A minha tem um valor incalculável...

Compra relógios, roupa, ajuda os outros, como tão bem tens feito. Mas nada disso, apaga o que fizeste.  Um filho não é coisa que se compre. Chama-me antiquada que eu não me importo: um filho é o fruto e o sinal do amor entre um homem e uma mulher. Na dor e na prosperidade. Hoje em dia soa a coisa do passado, mas, acredita, continua a ser verdade. Abre os olhos, olha à tua volta, o que vês?

Não me alongo. E não me leves muito a sério. Leva sim a vida a sério.  Eu sigo sempre em frente,  sou livre de viver e digo sempre o que entendo dizer. Cada dia que passa gosto mais da vida. Hoje ainda gosto mais de ti do que ontem. Verdade.

Espero-te no próximo jogo, que é onde nos costumamos "encontrar". Um grande e forte abraço para ti, tua família e para os teus meninos. E não te esqueças nem faças por esquecer esta carta.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes