Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rasante

Rasante

Pablo d'Ors: identifica "o único mito que ainda resta no Ocidente"



"A Biografia do Silêncio", de Pablo d' Ors, é um livro que faz paz parte de uma colecção coordenada pelo Pe José Tolentino Mendonça, intitulada "Poéticas do viver crente", da editora Paulinas. Veio comigo para as férias (o livro...). Que seria bom para mim, que sou invasiva, não deixo os outros falarem, sou intolerante, não paro, confundo vida com vivacidade, faço muito barulho, etc. Depois de ler devo dizer que é mesmo verdade (eu já "suspeitava"...) isso que dizem. E apesar deste livro - agora de cabeceira - me ter vindo a mudar, continuo a ser tudo aquilo que era. Só que agora sei, quer dizer experimento que é assim. Faz toda a diferença.

Chama-se a isto "consciência" que, ao contrário do que por aí dizem as filosofias, é o que de mais concreto há: observação, colagem à realidade. E vejo que é muito bom. Nas suas breves 150 páginas, o livro é tão rico que trata de tudo. E de nada, diria o autor. Conta-nos de nós, de mim, e curiosamente do Ocidente, onde habita ainda um poderoso e fecundo mito. Que ricas férias! Afinal pensar é viver, tudo o mais é conversa e não serve para nada. Como dizia Simone Weil, lembra o espanhol, a atenção é a arma mais poderosa.

Então e o tal mito? Leiam as páginas 46 e 47. Eu tenho a segunda edição. de Fevereiro de 2014. Obrigada Margarida por me teres mostrado o livro. Vejo agora melhor, porque experimento o que percepciono, debaixo do meu nariz. Está tudo à mão. O tempo faz. E neste caso a sinalética diz "mexa".

2 comentários

Comentar post