Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


14
Jul17

 

495555-77189-650-030eb06d1c-1484645599.jpg 

Cada dia que passa tem sido uma anedota. Hoje às 19h temos novo governo. Não saem os que deviam, entram oito nomes credíveis. Sejam bem vindos, queremos todos contribuir para construir uma vida melhor no nosso Portugal. Agora o problema não é a vossa credibilidade. O problema está na credibilidade de quem conduz este governo e quejandos. E o que interessa agora a Costa é ganhar as autárticas. É como nada do que aconteceu nestas semanas  tivesse acontecido. Eu aprecio o pragmatismo e o cortar a direito. Não choro sobre leite derramado. Sou também optimista, mas não piso nem gozo com ninguém. Há limites de decência e a demagogia é uma vergonha.

Ontem temos a anedota. Júdice revela: "assaltantes de Tancos estavam a ser vigiados pelas autoridades. A informação de que os assaltantes estavam "sob suspeita" e vigilância para os tentar apanhar em "flagrante delito" foi dado ao advogado por um "político de nível muito elevado", é o que se pode ler no Jornal Económlco de ontem. Um político de alto nível, aliás, um político de muito alto nível!!!! Só duas perguntinhas. Delito? Então não era sucata? O político de muito alto nível não sabia? Recuo. Podem alguém dizer-me o que é um político de muito, muito, repito, alto nível? "Se calhar mora no ultimo andar !!! ", esclareceu-me uma amiga.

"Até tenho medo de falar nisto. Eu ponho com todas as cautelas, porque se calhar isto nem é verdade. Há muita ‘boataria’”, continua Júdice. Medo? Por amor de Deus. Então porque é que falou? Judice responde : "Mas quem me disse isto é um político de nível muito elevado que me disse o seguinte: este bando, ou este grupo, já estava sob suspeita das forças de investigação, das polícias”. Fico esclarecida. Quem tem razão é Rui Ramos ontem no Observador. A imagem e mediatismo, é o que vale.

Digam lá que para casa ardida não vem mesmo a calhar uma nova secretaria de Estado, a da Habitação? E pôr em Pedrógão o polo de estudos sobre o Interior, hein? Assim nem um voto se perde. Se calhar antes pelo contrário. Já vejo os aplausos em Outubro. Mas como tudo isto que se passa nas nossas barbas é um pesadelo ou uma anedota, pode ser que eu esteja enganada.  Sou uma pessoa decente, e tenho da política uma visão de nobreza, e não de um oportunismo e ambição sem limites. O ilusionismo de Costa é elevado a transcendental. Que pena. E quanto a si senhor Presïdente? Ah, pois é, um PR não é um político de muito alto nível, é só PR. Garante o bom funcionamento das instituições.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes