Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

Rasante

Revistas Cor de Rosa e Revistas Azuis

1236617_606449082739856_336492275_n.jpg

 

Não estamos a brincar. Depois da história dos cadernos de atividades cor de rosa e azuis, vamos ser consequentes? Desde 2011 que escrevo aqui e nunca escrevi em termos de "eles" e "eu". Pela simples razão de que não sou maniqueísta. Nada me é estranho, como dizemos. Mas hoje abro excepção. E abundo em casas de banho públicas e rotundas.

Eles aconselham a tirar do mercado os cadernos de atividades discriminatórios. As virgens sensíveis, para serem consequentes, devem então mudar a gramática, que tem apenas três géneros - neutro, masculino e feminino-, ponham mais casas de banho nos sítios públicos. Não se esqueçam que os "homens" também mudam fraldas e que não têm direito a chocar quem tem outra ideia, e seja a favor doutro modelo. O importante é saber ao que vai quando se entra numa WC púbica. Olhem, façam WCs open space e usem biombos. Ou não as façam. A malta aguenta. Atualmente já é difícel decifrar a signalética que está nas portas dessas casa de banho. Quando quero ir à casa de banho, aflitinha, não tenho muito tempo nem discernimento.

Lisboa também teve que ser reconstruída depois do terramoto. Arregaçar mangas, trabalho. Tudo bem.  Mas tem que valer a pena. Ah! As Revistas!!! Eles que façam os novos dicionários. Mudem a língua, mas de forma lógica. Ou se calhar já não faz sentido falar de lógica. O que conta são as rotundas, os mísseis, o futebol.