Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.


14
Out17

Sócrates: condenado "súbito"!

por Fátima Pinheiro

Chegamos ao inaceitável no que respeita a Sócrates. Na entrevista à RTP, o ex-primeiro ministro ofende gravemente o Ministério Público (MP). Limito-me a referir duas afirmações. Mas há muitas outras, aliás toda a entrevista é uma facada na Justiça. Para Sócrates, tudo isto é um "Embuste do Ministério Público", "O Ministérío Público está  a mentir". Que enxovalho ao MP, que falta de respeito, que ausência de sentido de Estado! Bem diz Carlos César que tudo isto é desconfortável. Esqueceu-se de dizer foi porquê. É desconfortável porque tudo aquilo de que Sócrates é acusado é verdade. Vem agora o acusado dizer que a acusação não tem provas. E ele tem provas para dizer o que diz? Que não é queque, não se dá com os Salgados ????!!!! Fritos estamos nós, e Portugal putrefacto.

Sócrates transpira falsidade, vaidade, teimosia e mania da perseguição. De uma  insegurança já doentia,  tem na cara o que fez. Nem preciso ler uma das 4.000 folhas do processo, Lévinas chega... Por isso, considera-se de tal modo importante que se resume: "sou um alvo a abater". Tipo mártir. Expediente previsível. Mas a que propósito ser "perseguido", senão o de ter feito o que fez, de ter feito aquilo de que é acusado ? Quem é a figurinha que tem o rei na barriga? Quem é o ladrão que pôs o meu País na bancarrota, para quem levantamentos de 5 mil euros, são coisinha sem importância, como disse na entrevista? Quem é o je pense, donc je lixe que pensa que agora percebe de filosofia e que tem que citar Faulkner para dizer que não se pode ignorar o passado? A minha avó, analfabeta, sempre me ensinou essa verdade, não apenas por palavras mas com a sua própria vida. E ao citar o escritor, o homem da Sorbonne ou seja lá de onde é, fê-lo com ar blasé, e ao mesmo tempo como que a buscar o nome do pseudo culto saco onde pensa ter a sabedoria toda.

A mim não me enganas tu. Eu sou de Filosofia e tive a oportuniidade de, no lançamento de um livro teu, confrontar-te, quando fingi que te ia pedir um autógrafo. Foi na Bertrand do Chiado. Ele só tinha confundido  - no livro - Platão e Aristóteles. Coisinha pouca! É como a dos 5, talvez 6 mil euros. E olhou-me enraivecido. Mas sempre com o mesmo verniz que pôs na entrevista da RTP. Deve ser Chállui. O discurso de um homem que fez monstruosidades e não o quer reconhecer. Um narrador ambicioso que põe a cabeça de fora do mar de 4.000 folhas, a ver se escapa, e se da adversidade ainda consegue fazer melhor. Ele e seus cogumelos de route.

Porque se dá a esta criatura toda esta "defesa", todo este tempo de antena? Todo este ataque ao Ministério Público? Uma entrevista absolutamente inacreditável. Será que sonhei? (aqui poderíamos falar de Descartes e das razões do duvidar) .

Desculpe-me o MP e todas as autoridades de Portugal, mas devo dizer que quem não se sente não é filho de boa gente. E deixam este senhor com tempo de antena para enxovalhar até 2030, segundo as habituais, rigorosas e maravilhosas contas de Rui Ramos no Observador de ontem!

Perco tempo com isto porque sou filha de boa gente. O que fazer? À semelhança do súbito santo da Igreja, Sócrates deve ir de cana e JÁ. Uma inovação jurídica: "condenado súbito". A justiça e todo o sistema que não façam cerimónia. E até lhe poupavamos a dívida que ele irá ter para com os seus advogados. Sim, porque não é com o dinheiro da sua pensão de deputado da qual vive, como disse na entrevista, que o poderá fazer.

De penas não entendo. Mas quem paga somos nós, que vamos assistir a isto em prisão perpétua. Uns em gaiolas douradas, outros nem por isso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Adolfo Rocha MT a 14.10.2017 às 11:11

Então? Então?!... justiça filosófico-popular? :-))) assim perdíamos a novela das novelas que tem muito ainda para dar aos media e ao País dos três Fs...

Pelo que se percebe isto pode durar cerca de 17 anos e ser tema para alguns livros e filmes, para além de documentar o período "Donos Disto Tudo" vivido no dealbar do sec XXI...
Sem imagem de perfil

De Adolfo Rocha MT a 14.10.2017 às 21:11

Dissuasão, para potenciais aventureiros políticos e bancários...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes