Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

12
Out17

Madonna virou homeless...

por Fátima Pinheiro

20841862_1572742409443847_8092389119818359350_n.jp

 

Estás triste? Andor! Já temos homeless que cheguem. Não há paciência. Eu até percebo o queixume, que seguramente vai ter consolo. Quem não chora não mama, não é? E vêm todos de cócoras. Mas é sol de pouca dura, minha querida. Virgem só há uma, a de Fátima e mais nenhuma. Altares contemporâneos?  Cada um faz os que quer. É isso e a nova telenovela socrática. 

Ao que se chegou! O que me vale é que tenho para onde olhar e me encher de sentido e alegria.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

01
Out17

is (18).jpg

 

O Porto Canal é indecente. Convidar o ex-Primeiro-Ministro José Sócrates para comentar a noite das autárquicas revela uma total ausência de profissionalismo, uma vergonhosa falta de ética. O critério foi, mais uma vez, a guerra de audiências. E, suspeito, mais qualquer coisita.

Mas isto faz parte do jornalismo que temos. Quanto a  mim, não perco  a esperança de virmos a ter melhor. E para Canais tenho sempre o Canal Caveira, do famoso cozido à portuguesa. Júlio Magallhães, com o prato que oferece hoje à noite, não dá cozido mas frito, e é mais Canal Múmia. Perdeu o norte!

Sócrates é inocente, e mais uma vez apresenta-se "para além do bem e do mal", mas, garanto-vos que, apesar de ter estudado filosofia em Paris, não percebe nada nem de Sócrates,  nem de Nietszche. Desses filósofos percebo eu. E gosto muito, mesmo muito, quer  de um, quer de  outro. Há razões para isso.

Sócrates é inocente. Presumo. Mas não construo uma casa nas suas areias movediças. E tu Júliio,  o que queres  construir com este convidado? Podias ter convidado  a Madonna!!! Podia ser que ela comprasse mais uma casinha. Na Foz, ou assim. E assim sim, terias audiências. Aproveita a ideia, que aí é que os portugueses ficariam mais habilitados acerca de um assunto tão estruturante para a nossas vidas: a política. E ela, que fala espanhol, até poderia fazer um dueto com o engenheiro sobre a Catalunha. Mas também podia ser em inglês. Seria uma ilha tão bonita, um porto com tanto sentido...

Eu gosto de coisas genuínas. Pouco me interessa um catavento.  Ainda me lembro do Júlio dos tempos do Professor Marcelo, como também me lembro do Professor Marcelo, dos tempos do Júlio...E quanto a José não me parece que tenha pinta de mártir do Japão, sim, não anda ele sempre a dizer  que não gosta de aparecer?!! Vai agora ao Tal Canal? Vai agora comentar para o nosso bem? Sim, falta de dinheiro não é com certeza.

Eu? Uma cidadã comum, blogueira por gosto e convição, que hoje  vai votar para ganhar. Tu? Fica com o Omelete e o Magalhães, que também tens no nome. Mas não te esqueças  que para hameletes   receita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Jun17

Grande mariquice

por Fátima Pinheiro

 

mariquices.jpg

 imagem tirada da net

 

Eu sei que estou a fazer o mesmo que hoje critico. Mas não faz mal, é só hoje! Isto dava mesmo pano para mangas. Podemos dizer "Madonnas há muitas!". Pois podemos, e até devemos. E títulos também. Mas o que agora ponho  aqui no meu blog se calhar enferma já de vícios de olhar. Uma Madonna já não é o que era. Nem um título. Muitas vezes não sabemos ao que vamos, outras vezes somos enganados. Para ir ao que interessa tenho passado, antes, a ler os verdadeiros opinion makers, que para mim são pessoas que pensam. Referências. Graças a Deus ainda há quem pense. Parafraseando Nuno Abecasis, "o que se escreve ou é uma coisa séria, ou é uma grande mariquice". Referia-se à política, mas não estamos longe dessa grande área. Pensar, escrever, dizer, fazer. Exterminar as barracas intelectuais que crescem em tablets e coisas digitais, como se o caminho fosse por aí. Digital sim, mas com cérebro. E a Madonna?

Não sei quem escolheu o título da exposição que está agora no Museu das Janelas Verdes, sobre a Mãe de Deus. Mas também isso não me interessa. Olho o título e poderia ser um convite a uma exposição sobre a estrela rock que tem andado pelo nosso país, e, diz-se, vai comprar a bela Quinta do Relógio, em Sintra, onde neste momento me encontro. Ainda ontem passei por ela, pela Quinta.

A exposição tem como título "Madonna. Tesouros dos Museus do Vaticano". Embora a cantora não seja ainda de museu, o título combina com ela no mood de um Dan Brown ou de um Rodrigues dos Santos. Estratégia de marketing para chamar para uma visita ao museu? É mesmo ao arrepio de chamar as coisas pelos nomes. As pessoas em geral pensam que Madonna é a Madonna. Como uma vez, estavamos perto da Páscoa, pus no Goole "Quaresma" e sairam-me só coisas de futebol.  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

imagens rasantes