Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Renovai-vos pela transformação espiritual da vossa inteligência e revesti-vos do homem novo (Ef 4, 23-24).

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

11
Abr16

Para "espancar" de vez com a cultura


Fátima Pinheiro

florbela_espanca_04.png

Florbela Espanca, imagem tirada da net

 

A cultura esteve na baila, na semana que passou. Mas cá para mim está sempre. E cada dia é um princípio, gordo de passado e grávido de futuro. Pois vamos a isto. Florbela Espanca, num dos seus poemas que os Trovante tornaram bem conhecido, reconhece que "ser poeta é ser mais alto". Hoje aposto em ser mais "alto", ter de mil desejos o esplendor, ter cá dentro um astro que flameja, ter garras e asas de condor! ter fome, ter sede de Infinito, condensar o mundo num só grito!

Ok, não é alheio a este post o fato de o novo ministro da cultura ser, entre outras "coisas", poeta. Nem o espancar vem ao acaso. Quero apenas aproveitar estas circunstâncias para desabafar; para fortalecer a ideia de que a cultura não pode ser o parente pobre de um povo (sei que as barrigas não podem estar vazias, mas sei também que a cultura mata fomes podendo assim minorizar outras fomes). Antes pelo contrário, a cultura é o que nos involve e impregna ao tutano, mesmo sem o sabermos ou disso termos consciência.  Não falo da cultura de rotina, do pica o ponto dos concertos, sejam eles na Gulbenkian ou na Casa da Música. Falo de cultura mesmo. Vamos "espancar" a pseudo cultura, esventrar máscaras, e parir os belos? Ou não?

A pancadaria cultural não precisa de recuar a Caim e Abel.O ollho por olho, dente por dente, é ainda tão vivo - e agora banal - que já nem damos por isso. A cultura, no sentido de humanidade, é pisada, adulterada, comercializada, e outras coisas em "ada", desde o momento em que pomos os pés fora da cama. Em ver de acordar somos acordados, passamos o dia sem VER. Passamos o dia a catalogar e a sermos catalogados. "A minha vida fartou-se", diz o poeta. Como te entendo a ti que de carneiro só tinhas o nome...

Então grito. Alto. "A toda a gente". Começo com as mãos sujas e com elas vou contar.

 

 

 

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Comentários recentes

  • Narciso Baeta

    A estupidez é uma cegueira do espírito: não mata, ...

  • Anónimo

    O futebol é um dos pratos principais do actual est...

  • Anónimo

    Esse cardeal, é do mais atrasado que a ICAR tem… a...

  • Anónimo

    Eu gostava era de ver o Marcelo "genuíno" a dar u...

  • Anónimo

    Gostaria de mais informações Recebi uma proposta d...

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D