Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

05
Out14

Deus fotografou-me

Fátima Pinheiro

Não sabia que Deus era também um artista em fotografia. Não tinha experimentado na pele. Decidi e fui ontem a um dos seus ateliers. Disseram-me que Ele tirava fotografias. Mas tinha saído. Tinha lá um Seus artistas preferidos: foi esse o que Ele escolheu para esse trabalho. O que me aconteceu foi mais uma confirmação da minha alegria e das minhas razões de viver (a tal ponto que não me importaria se as fotografias se tivessem perdido...). Por isso agradeço a Deus e à sua arte, porque me mudaram.

Fiquei a conhecer-me melhor, e participei de uma forma pouco comum do processo artístico ou criativo. A arte é uma coisa simples. Por isso mesmo é uma forma de conhecimento da realidade. E uma forma de a construir. E como não sei se ainda estou por cá a partir de amanhã, explicito a "ideia " de Deus,  agora. A de religião demora mais tempo.

Digo-o assim. A ter que escolher entre ser especialista em framboesas ou comer uma framboesa (estou a falar duma fruta que gosto), eu prefiro comer a framboesa. Um cientista sabe (ou não?) que é incapaz de "fazer" cada batida do meu coração. Há um "X" que o "faz". O artista tirou-me as fotografias, e nesse gesto transcendeu-se, e eu também. Acontece uma Presença. Um momento no tempo mas "fora  do tempo", como diz  T S Elliot. E isso fica claro como a água, nesse tempo em que a máquina foi operada. Não era o artista que estava diante de mim. Claro que era. Com o teu talento, sem intencionalidade, mas cheio de arte, "fez" as batidas do meu "eu". De mim.

E porque era ele, o artista, que estava ali, vê-lo outra vez é estar diante desse "X" de uma forma excepcional e mais provocativa. Diante de qualquer pessoa esse "X" acontece, bem sei. Mas todos temos as nossas preferências, aquelas pessoas através das quais esse "X" se torna mais misterioso- no sentido em que ilumina, em que torna tudo mais evidente; "a beleza salva o mundo" (Dostoievsky), salva-me, isto é, devolve-me a mim mesma.

Prefiro Bach a Roberto Carlos. Mas gosto de Roberto Carlos. A sério.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Links

imagens rasantes

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D