Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

02
Dez16

José Rodrigues dos Santos: Isto não é o "Vaticanum".

Fátima Pinheiro

 

WIN_20161201_13_00_48_Pro.jpg

Na contracapa do novo livro de José Rodrigues dos Santos, Vaticanum, lê-se  que ele é "o escritor favorito dos portugueses". Mentira, digo eu que sou filha de boa gente. Não é a primeira vez que isto me acontece. Há uns aninhos ia eu pagar a gasolina, e mesmo junto à caixa registadora estava um livro dele intitulado "Isto é o último segredo.", e metia "Jesus", tema sempre vendável em épocas litúrgicas mais fortes. Neste caso era Natal. Comprei, li, sublinhei e escrevi. Ainda hoje agradeço ao jornal "Público" o ter publicado a minha opinião, num artigo com o título: "Isto não é o último segredo".

Hoje estava eu a pagar o café quando vi que junto à caixa estava um montinho de Vaticanum(s). Sei  que entre aquele e esteve livro muitos outros foram escritos. Mas este tem um nome "mais católico", e o Natal está à porta. Natal e vaticanum dão uma bela prenda! Eu gostava de vender assim muitos livros como ele, mas não tenho emulação, e inveja, muito menos. Escrevo este post pelo que li na contracapa: melhor isto, melhor aquilo, selo cinco estrelas, escritor de confiança (votado pelos leitores), ESCRITOR FAVORITO DOS PORTUGUESES.  Esta última é pior do que que afirmar que o carro favorito dos portugueses é um Fiat (peço desculpa à Fiat pela comparação). Eu cá prefiro um mercedes, um jaguar; mas não posso comprar. Compro um mais barato, que gaste pouco...

Abro o livro (claro que comprei e vou ler, para provavelmente escrever umas linhas), e leio o seguinte aviso, do autor, ou editor, não sei, "a informação histórica contida neste romance é verídica". Mas como é que o pessoal distingue fição de factos? "O algodão não engana". Agora este autor sim.  Não preciso de fazer um boneco, pois não? Isto é tão grave que já não sei se é vender gato por lebre ou lebre por gato. 

Vou ler, e pelo que já alcancei vou escrever, sim. Mas o mais grave disto tudo é que, sabendo todos nós, e não só os portugueses, que o Vaticano não equivale a santidade, o que se pretende aqui é vender, e bem.  À custa da ignorância própria e alheia. Não ponho em causa o poder ficcional do autor, mas que escreva sem a muleta destes temas. Uma coisa é certa : isto não é o Vaticano.

 

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Links

imagens rasantes

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D