Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

03.01.18

Medo, eu? Só de baratas


Fátima Pinheiro

23415336_1645145592203528_7500423854535005520_o (2

 

 

Ontem recebi umas mensagens, a darem a entender para eu ter cuidado com as brincadeiras no blog. Acontece que apesar de ser brincalhona eu levo isto muito a sério. Faço o blog porque gosto, de escrever, de comunicar. É uma forma de participar na comunidade. E escrevo sobre tudo porque tudo me interessa. Não tenho duas caras. Não gosto.

Medos? Tenho medo da dor, do sofrimento. E de baratas. Quanto ao resto, não há nada que me faça recuar. Eu sigo sempre em frente, tentando levar comigo apenas aquilo que vale. Não tenho lugar para vinganças, nem ressentimentos. Abomino a frase : "a vingança serve-se fria", pela simples razão que não cola em mim. Levo comigo um saquinho com as contas por acertar. Devo, a algumas pessoas que tratei mal, uma palavra e um abraço.

A alguns devo tempo. A preguiça e a tendência para adiar são umas chatas e vencem-me muitas vezes. 

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

2 comentários

Comentar post