Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

08.05.18

Se Marcelo é católico deve vetar eutanásia


Fátima Pinheiro

 

 

NS Saude.jpg

 

No Domingo passado o PR participou na procissão da Senhora da Saúde. Marcelo tem sido notícia ontem e hoje pela sua entrevista à RR e Jornal Público. E também pela questão tão mediática da Eutanásia. A este propósito ele foi claro: a sua posição será institucional e não pessoal.  Mas se um PR é católico a coisa muda de figura.

O relativimo em termos de posiçoes intelectuais, é a afirmação de que não há verdades absolutas. Por exemplo, é tão verdade a afirmação da indissolubilidade do matrimónio ou a beleza do casamento apenas entre homem e mulher, como o seu contrário. Vale tudo o mesmo.

 

No entanto há posições pessoais que defendem que há coisas que valem mais que outras, e que não dependem de gostos indIviduais. A Doutrina Social da Igreja, tem uma visão do ser Pessoa que implica um empenhamento político incondicional. Se Marcelo é católico não deve deixar passar a Eutanásia. Se deixar é um católico que vai a uma procissão como quem vai inaugurar uma nova sede de uma nova Associação. Está no seu direito e irá para o céu seguramente. Mas não deve aprovar uma porta aberta ao desnorte e confusão. Qualquer ateu olha para o caso da Holanda e percebe que assim é.

É que todas as verdades são absolutas.   É isso que significa ' verdade' , que em inglês se diz 'true', que bebe das mesmas raîzes da palavra 'tree' que quer dizer 'arvore'. Uma árvore é algo incontornável, topo com ela. Não há volta a dar. O relativismo é ignorante e por isso devia calar-se, como bem notou Aristóteles.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).