Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Renovai-vos pela transformação espiritual da vossa inteligência e revesti-vos do homem novo (Ef 4, 23-24).

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

07
Mai18

Os meus sonhos irrealizáveis


Fátima Pinheiro

gozar.jpg

 Leonardo.jpg

 

 

Vi ontem pela primeira vez o filme Great Gatsby, com o famoso Leonardo Di Caprio. Gostei muito. Sabia que era  um bom filme mas ainda não tinha visto. Caprio já aqui testemunhei o quanto tem de genialidade. Este filme tem a magia de me transformar. Faz-me sonhar acordada, porque sonho aderindo ao que acontece, e não fugindo sem norte. Abraço o passado como ele é. Não o torço dizendo "não gosto de como as coisas foram no princípio". Abraço-me. Isto sim é auto-estima.

Não aceitar o seu "Princípio" é a escolha possivel a quem não se olha todo. Só conta o que está à mão. Dá muito trabalho trazer o passado à mão e dele aprender. Gatsby não aceita a sua história e decide viver um sonho. Não enxerga nada porque esse sonho sufoca-lhe a liberdade. A loucura da grandeza acaba por se virar contra si, roubando-lhe também o presente e o futuro.

Gostamos dele porque com ele sonhamos. Eu quero ter asas mesmo. Como um pásssaro. Outro Leonardo, em tempos, fez mesmo umas asas para voar. Mas os homens não têm asas. Os pássaros sim. E os aviões. E as panelas.

O homem sim, disse S.Tomás de Aquino, tem duas asas: a fé e a razão. São as duas asas do espírito que lhe permitem voar aonde nunca terá imaginado.

 

"A fé e a razão (fides et ratio) constituem como que as duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade. Foi Deus quem colocou no coração do homem o desejo de conhecer a verdade e, em última análise, de O conhecer a Ele, para que, conhecendo-O e amando-O, possa chegar também à verdade plena sobre si próprio (cf. Ex 33, 18; Sal 2726, 8-9; 6362, 2-3; Jo 14, 8; 1 Jo 3, 2)". Encíclica Fides et ratio, de João Paulo II.

Quero as duas asas que habilitam o homem a uma grandeza superior ao que jamais pensou. Um sonho irrealizável e perfeito.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
06
Ago17

De nora para avó


Fátima Pinheiro


WIN_20160815_17_47_38_Pro.jpg

 fotografia Rasante

 

Transcrevo uma carta que encontrei ontem no caminho, ia a chegar a casa. Tem a ver comigo e talvez com mais pessoas. Espero que possa chegar ao destinatário, ou se calhar era um rascunho o que encontrei. 

Cara avó Fernanda,

"hoje é o seu dia de anos, é dia de Festa, e é ao que venho. Parabéns! Como não estou aí a festejar, escrevo estas linhas, porque dia de anos é também dia de verdade, e eu agora já não deixo para amanhã o que posso fazer hoje (nem sempre consigo, nem sempre tenho coragem; gostaria de pedir-lhe para a visitar...). E sobretudo porque no sangue dos meus filhos corre sangue da avó. Era só para lhe agradecer os netos que me deu. Refiro em especial a que é escritora, que sei que hoje lhe escreveu mais uma carta, a qual assino de cruz, porque sei o quanto ela gosta de si. E principalmente porque tenho aprendido que a falar é que nos entendemos e, também, que Deus gosta assim, gosta de paz.

Escrevo para lhe pedir desculpa de todo o azedume e cinismo que tive para consigo. Não soube estar à altura. Devia tê-la compreeendido, e ter sabido como a sua vida, muito complexa, a determinou. A sua mãe morreu, era ainda a Fernanda uma criança. O seu pai trocou-a pela madrastra que lhe arranjou e nunca, pelo que sei, quiz saber de si. Depois, vieram as noras, de quem ninguém a podia obrigar a gostar. Do genro sei pouco. Compreendo por isso o que tenha sentido quando aconteceram as separações.

Queria pois agradecer-lhe os netos que me deu. Melhor não poderia ser!!! Cada um deles.  Se um dia eu vier a ter netos, neles também correrá o seu sangue. Alguns terão os seus olhos, outros a sua altura, ou os seus defeitos. Outros ainda, terão a sua determinação e força para estancar os desaires e os momentos difíceis da família. Brincarei com eles ou então vê-los-ei de longe, onde Deus me quiser "por". Ele fará o melhor, como faz sempre. Ele sabe quando. É ele que faz as contas. Melhor: nem são bem contas. O nome D'Ele é Misericórdia, como nos tem ensinado o Papa Francisco. O Francisco que lhe conte o que aconteceu quando se soube que ele tinha escolhido esse nome. Estavamos os dois juntos, a vir do médico.

Fundamental é também agradecer-lhe o resto, que não necessito de lembrar. Tudo aconteceu e acontece para o bem de cada um. Graças também a si, sou uma mullher feliz. E desejo-lhe tanta ou mais felicidade do que a que tenho.

Só mais uma coisa. Há casamentos que nunca existiram. Mas há outros que existiram, simplesmente não foram alimentados. Cada um sabe do seu, e Deus sabe de todos.

 

Um beijinho desta nora que não a adora, mas que a estima e lhe deseja um dia muito feliz, e muita coragem pela sua nova etapa de vida. Quem sou eu para lhe dar conselhos, mas devo dizer-lhe, que da minha pequenina experiência de vida que tenho (já lá vão quase 60, um zero à esquerda comparado com os séculos dos séculos)  e de ter tido e "ter" uma mãe e um pai que desde cedo me mostraram os olhos de Deus, a vida é para abraçar com muito amor. Como lembrou noutro dia uma amiga minha, médica, o sangue por dentro é todo vermelho." 

Bem  haja!

 

 

 

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
05
Out14

Deus fotografou-me


Fátima Pinheiro

Não sabia que Deus era também um artista em fotografia. Não tinha experimentado na pele. Decidi e fui ontem a um dos seus ateliers. Disseram-me que Ele tirava fotografias. Mas tinha saído. Tinha lá um Seus artistas preferidos: foi esse o que Ele escolheu para esse trabalho. O que me aconteceu foi mais uma confirmação da minha alegria e das minhas razões de viver (a tal ponto que não me importaria se as fotografias se tivessem perdido...). Por isso agradeço a Deus e à sua arte, porque me mudaram.

Fiquei a conhecer-me melhor, e participei de uma forma pouco comum do processo artístico ou criativo. A arte é uma coisa simples. Por isso mesmo é uma forma de conhecimento da realidade. E uma forma de a construir. E como não sei se ainda estou por cá a partir de amanhã, explicito a "ideia " de Deus,  agora. A de religião demora mais tempo.

Digo-o assim. A ter que escolher entre ser especialista em framboesas ou comer uma framboesa (estou a falar duma fruta que gosto), eu prefiro comer a framboesa. Um cientista sabe (ou não?) que é incapaz de "fazer" cada batida do meu coração. Há um "X" que o "faz". O artista tirou-me as fotografias, e nesse gesto transcendeu-se, e eu também. Acontece uma Presença. Um momento no tempo mas "fora  do tempo", como diz  T S Elliot. E isso fica claro como a água, nesse tempo em que a máquina foi operada. Não era o artista que estava diante de mim. Claro que era. Com o teu talento, sem intencionalidade, mas cheio de arte, "fez" as batidas do meu "eu". De mim.

E porque era ele, o artista, que estava ali, vê-lo outra vez é estar diante desse "X" de uma forma excepcional e mais provocativa. Diante de qualquer pessoa esse "X" acontece, bem sei. Mas todos temos as nossas preferências, aquelas pessoas através das quais esse "X" se torna mais misterioso- no sentido em que ilumina, em que torna tudo mais evidente; "a beleza salva o mundo" (Dostoievsky), salva-me, isto é, devolve-me a mim mesma.

Prefiro Bach a Roberto Carlos. Mas gosto de Roberto Carlos. A sério.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Comentários recentes

  • Narciso Baeta

    A estupidez é uma cegueira do espírito: não mata, ...

  • Anónimo

    O futebol é um dos pratos principais do actual est...

  • Anónimo

    Esse cardeal, é do mais atrasado que a ICAR tem… a...

  • Anónimo

    Eu gostava era de ver o Marcelo "genuíno" a dar u...

  • Anónimo

    Gostaria de mais informações Recebi uma proposta d...

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D