Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Renovai-vos pela transformação espiritual da vossa inteligência e revesti-vos do homem novo (Ef 4, 23-24).

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

13
Jun18

O selecionador revela o segredo


Fátima Pinheiro

 

 

fs.jpeg

 

Fernando Santos esteve no Conhaque - Philo em 2014.  No dia em que foi considerado o melhor selecionador do mundo, passei aqui aqui um excerto da sessão na qual esteve acompanhado por outro "selecionador", o Cardeal Patriarca de Lisboa D. Manuel Clemente. O video da Sic Notícias pode vê-lo aqui, e a transcrição abaixo. As palavras continuam actuais.

D. Manuel Clemente e Fernando Santos trocam ideias sobre “o que é seleccionar”. Uma tertúlia animada e realista na Casa-Museu Medeiros e Almeida, com Santo António e Paulo Bento à mistura. A Rádio Renascença também registou a sessão aqui: o que têm em comum um patriarca e um treinador de futebol? (Aura Miguel e Ricardo Fortunato) Repórter da Sic Notícias: Selecionar, ser selecionado, escolher, deixar que os outros escolham por nós... O dilema cruza a vida dos homens, sejam eles selecionados, pela palavra de deus, ou selecionadores de futebol, de um país. Fátima Pinheiro (Rasante): Porque é que não põe o Quaresma a jogar desde o início? Risos Fernando Santos: É prima, é prima... Interveniente: Há aqui uma coisa que tem sido permanente, ele tem resolvido os jogos, nos seus últimos jogos como selecionador. E eu pergunto é: quando é que o vai deixar jogar desde o início? Fernando Santos: Eu acho que a resposta foi dita... Quando é que o vou selecionar? Ele tem sido sempre selecionado, não sei a razão, não percebi a pergunta... Eu percebi, mas não quero responder! Risos Se eu respondesse à sua pergunta agora pela negativa ou pela positiva estaria sempre de alguma forma a pôr em causa um grupo de trabalho que é para mim muito mais importante do que o individuo por si só. Repórter da Sic Notícias: O encontro entre Fernando Santos e D. Manuel Clemente fluiu com outras perguntas do público. Quem foi à Casa Museu Medeiros E Almeida em Lisboa ouviu selecionador e patriarca de Lisboa a concordarem num ponto.Dom Manuel Clemente: É exatamente na medida em que nós nos treinamos a selecionar, é que nos tornamos selecionadores. Fernando Santos: Sim, claro. Dom Manuel Clemente: Isto é, se nós tivéssemos assim uma conceção parada da vida e tínhamos de repente um conjunto de possibilidades à nossa frente, assim como quem vê o/um festival de filmes ou coisa do género, e então depois fossemos escolher, nós nunca escolheríamos nada. Repórter da Sic Notícias: No futebol e na religião as escolhas são muitas vezes condicionadas pelo que está à volta. Fernando Santos: As campainhas tocam, não é? E quando tocam, levam-te a pensar. E levando-te a pensar, aqui não há uma questão de condicionar... Mas levam-te a pensar e levam-te eventualmente até à conclusão de que na realidade quem estavam certos eram eles e não eramos nós, e isso mudar, fazer-nos mudar um pouco. Mas isso só os burros é que não aprendem, acho eu. Eu de burro acho que não tenho nada, felizmente. Risos Dom Manuel Clemente: É um processo educativo, é um processo que tem de ser necessariamente demorado porque nem a pessoa, nem o sujeito, tem consciência daquilo que é capaz. Temos que lhe dar tempo e às vezes é errando uma e outra e outra vez que depois acerta. Repórter da Sic Notícias: As reflexões da iniciativa “Falemos dos Outros” da bloguista e filósofa, Fátima Pinheiro, regressam em 2015 com outros protagonistas da vida pública nacional. Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). 

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
07
Jun18

O mundial segundo Dostoiévski


Fátima Pinheiro

seleção em belem.jpg

 

 

O mundial da Rússia está à porta. A Rússia promete. Aliás sempre prometeu. É de Dostoiévski a célebre sentença: "a beleza salvará o mundo". Não estou a dizer que é este ano que acabam os males, mas, digo sim, que melhor é possível. Há condições. Falta apenas uma coisa.

O futebol só faz bem, tirando, clario, as partes podres, que as há em tudo o que é humano. Mas são tantas as coisas boas, também como em tudo o que é humano. Todos nós percebemos o que se passa num jogo. Até uma criança. O bom é: cada um dar o melhor, o espírito de equipa, a estratégia, e certeza de que não há impossíveis. Ronaldo lembrou-o ontem. E frisou que a cada jogo se vai vendo onde páram as modas, por assim dizer. O que acabo de dizer é uma bela metáfora da vida. Bela, porque verdadeira. Aliás, já que estamos na Rússia, a praça "vermelha" quer dizer praça "bela" (vermelho e belo têm a mesma raíz etimológica).

Espero então que este mundial nos traga um retângulo "belo". Não um campo para esquecer a vida, mas para a celebrar. O futebol é também para as nossas vidas serem melhores. Em cada jogo se vai vendo onde páram as modas, cada um  pode dar o melhor, o espírito de equipa, a estratégia, e certeza de que não há impossíveis. 

Marcelo, ontem antes do jantar em Belém,  não pediu a taça, mas algo "mais difícil". É a coisa que falta: que cada um seja o que é. Isto ninguém pode fazer por nós. E não está longe, está nas nossas mãos. E agora também nos nossos pés. Nos 46 pés de 23 belos fidalgos desta Casa Mourisca. Seguramente "factor de unidade".

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
06
Jul16

Fernando Santos e Quaresma


Fátima Pinheiro

eles.jpg

fotografia da Maria da Paz Cantista

 

Já no Conhaque-Philo  o Quaresma era o centro das atenções. Deixo o video da Tertúlia, realizada na Casa Museu Medeiros e Almeida e espero que logo à noite sejam estes os nossos sorrisos...

E, já agora, neste lançe fica a data de início da 3ºedição do Conhaque-Philo, 1 de Novembro, dia de Todos os Santos, do Fernando também! Sempre na Sala do Lago daquela Casa Museu. O tema? Cinema e energia. Tudo a ver com o jogo de mais logo: um grande filme, meia bola e força!

 

 

 Fátima Alves lança a Bola....

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
22
Jun16

Cristiano Ronaldo: quem não dá valor ao que vale, estraga


Fátima Pinheiro

images.jpg

 imagem tirada da net

 

 

Falo por mim. Agora, é para poucos o peso que carregas. Não sou bota abaixo. Hoje visto a camisola, canto o hino mais bonito do mundo, a transbordar de orgulho de ser portuguesa. Olho no écran as vossas caras, uma a uma, ao sabor do movimento da câmara, e da Bandeira Nacional, acredito na vitória, e não penso que seja fezada. Mas também não sei dizer porquê. É assim como no fado e nas touradas. Fátima também e neste caso sei porquê, mas o tema hoje não é a Cova da Iria.

Fala quem gosta de futebol, mas apenas sabe desta seleção dizer: Portugal, Fernando Santos, Quaresma e Nani. E que o guarda redes é do Sporting (sou benfiquista ferranha, já se vê). E hoje sei dizer também Hungria. Claro que há uma nesga de dúvida, que não está escondida, faz parte da vida. Quero apenas dizer aqui uma coisa que conferi no último jogo. Vem no título deste post: Cristiano, quem não dá valor ao que tem, estraga. Para que fique claro, nada do que digo quer interferir, nem poderia, na tua vida privada. Seria uma violência, uma desumanidade: a liberdade de cada um é intocável.

Cada um faz o que bem quer. Agora diz-me uma coisa: porque é que naquele penalti não fizeste entrar a bola? Um bocadinho mais para a direita, ela entrava. O guarda redes, esse, ia para o lado oposto, já sabias de cor. Eu penso que sei porquê, mas não digo tudo o que penso  porque nada devemos um ao outro, porque não sou cruel nem dona da verdade, e nem imagino o que por ti passou no momento em que tinhas tudo às costas e uma perna que pensaste. Mas sim digo quanto basta dizer: se soubesses o que vales não terias arriscado o brilharete e ter prescindido de uma entrada mais humilde, e não rasante, que nem isso acabou por ser. Foi um erro. Foi essa falta que estragou.

Ensinaram-que a palavra “humildade” nada tem que ver com ser parvinho, ou encolher-se. A palavra humildade vem do latim “húmus”, terra. É ter os pés na terra. Uma pessoa humilde é uma pessoa que sabe o que vale, poe em prática, não estraga, nem se estraga. És um menino da tua mãe, não te estragues.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).
17
Out14

Absolute beginner


Fátima Pinheiro

          

         Fernando Santos e Agustina Bessa-Luís, imagens da net

 

Assino todas as linhas do "Absolute beginners", de David Bowie. O momento presente destaca-se, entre outros, pelas recentes cartas políticas, pelas eleições, pelos acidentes da governança, pela nova Europa, pelos costumeiros escrutínios das vidas públicas e privadas dos que se perfilam a candidatos... Passa também pelo Sínodo da família e alegada prova ao Papa que agrada a todos, e ainda pelo novo treinador da seleção nacional, Fernando Santos. Quando digo “destaca-se” quero aqui dizer que é isso que tem chamado a atenção. O resto é paisagem. Mas eu não fico num canto, qual virgem ofendida. Acredito nas nossas escolhas, mesmo com as que eu não concordo. Porque nas inversões de valores, ou de atenções, está um trampolim para outros voos. Para uma erradicação da "pobreza".

 

Sei que o que está a dar é o golo. E assim é que é. Para Fernando Santos também. E ele não está a pensar só no futebol. Mas se a vida é também um “futebol”, então vamos a isso. Como se marcam os golos na vida? Principiantes absolutos. Virgens. Nada na manga. Com olhos completamente abertos. Por isso voamos bem acima das montanhas, rimo-nos do oceano. Não há razões para enfatizar os dias difíceis: "If my love is your love , we're certain to succeed." O amor? É correr com o coração. Caso contrário estou condenada a ficar sentada no banco dos suplentes.

 

Bombástica como sempre, Agustina Bessa-Luís, celebrada há dias na Fundação Gulbenkian, uma absolute beginner, com muito pouco para oferecer : “Eu não me levo muito a sério. É a melhor maneira de viver. Aquele que se leva a sério está sempre numa situação de inferioridade perante a vida.” Diz-me "tu", Sibila.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Comentários recentes

  • Narciso Baeta

    A estupidez é uma cegueira do espírito: não mata, ...

  • Anónimo

    O futebol é um dos pratos principais do actual est...

  • Anónimo

    Esse cardeal, é do mais atrasado que a ICAR tem… a...

  • Anónimo

    Eu gostava era de ver o Marcelo "genuíno" a dar u...

  • Anónimo

    Gostaria de mais informações Recebi uma proposta d...

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D