Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Renovai-vos pela transformação espiritual da vossa inteligência e revesti-vos do homem novo (Ef 4, 23-24).

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

Rasante

De tudo um pouco. Cada manhã. Ao sair da pena, bem cedinho. Tudo me interessa.

01
Mai18

Viver à sombra da bananeira


Fátima Pinheiro

 Image result for dia do trabalhador em Chicago

 

Hoje celebra-se o dia do trabalhador, agora muitas vezes apelidado do colaborador. Serve a data para se gritar um trabalho mais humano. Em Portugal cantam-se as vitórias de Abril. Pergunto: quais?

Nada se faz sem trabalho, mas o sentido do trabalho parece perdido. Daí a expressão "mato-me a trabalhar". Sim para quê? A resposta óbvia é que eu trabalho para ganhar o pão: "quem não trabalha não come". Mas aí está a génese de uma luta, ou seja, há quem coma e recoma sem trabalhar, simplesmente à custa do suor dos outros, que escorre de sol a sol. E isto é possivel porque "sim". Porque se nasceu numa família dotada, e por razões conhecidas. Há quem viva uma vida toda à sombra de uma bananeira. Os dias escorrem, o tempo é implacável, e uns gozaram e outros penaram, e tudo acaba no mesmo. A morte tem paciência e espera por todos.

As civilizações construiram- se à custa da interpretação dos acontecimentos e do "salve-se quem puder". Mas as Torres de Babel não são todas iguais.

A História mostra as diferenças entre visões do mundo, sendo que ninguém, à partida, escolhe a sua Herança ou Tradição. Quando alguém nasce, não nasce selvagem. Só se por isso se entender que quando alguém nasce, nasce livre de voar. Resta o belo e árduo exercício do viver apenas olhando para o que vale a Pena. A alma, sabemos, só é pequena se nos contentarmos com "nadas".

 Em Kazan, em 1918, Trotski , num comício, defendeu o seguinte: "Nós apreciamos a ciência, a arte, queremos tornar a arte, a ciência, todas escolas e universidades acessíveis a todo o povo. Mas se os inimigos de classe quiserem mostrar-nos novamente que tudo isso existe só para eles, diremos: morte ao teatro, à ciência, à arte."(José Milhazes, Lavrentri Béria, 2018, p.14).

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13). Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exortai-vos cada dia uns aos outros, até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Comentários recentes

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D